.

.

PAGINAS ESSENCIAIS DE ASSUNTOS INÉDITOS.

ESTAS MATÉRIAS ESTÃO COMPARTILHADAS COM ESTAS PAGINAS: http://www.recantodasletras.com.br/autores/edvaldobmelo http://teologia-divina.vilabol.uol.com.br// http://twitter.com/#%21/relator_edvaldo SOBRE POLÍTICA E OUTROS ASSUNTOS ACESSE www.buique-buicano.blogspot.com.br/
facebook.com/edvaldo.b.demelo

LIVRO: ...venha a nós o teu reino...

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

S E N T I M E N T O DAS S E N S I B I L I D A D ES.

                          


                                                                                           
SENSÍVEL; É UM ADJETIVO. E é a pessoa dotada de sensibilidade; que sente as coisas, ou tem sensações aguçadas, é muito emotiva. O homem é um ser de sensibilidade transcendental, que pode perceber as coisas matérias, e concretas, e as invisíveis ou visíveis.
SENTIMENTO: É UM SUBSTANTIVO. Que dá ação ou efeito do sentir, do perceber, através dos sentidos, daquele que é sensível.
Sensível é o sentido real de um Substantivo, é aquilo que por si só designa a própria substância, ou seja, a essência,
O sentido real do Adjetivo: ele modifica um substantivo, acrescentando qualidade, uma extensão ou uma quantidade daquilo que ele nomeia (diz-se de palavra, locução, oração, pronome).

Como referencial humano de SADABI, e por inspiração do mesmo digo:

Neste comentário usarei só os adjetivos qualificativos do bem, transformando em substantivo. Pois, quando se fala de algo, é exercido a força da palavra, logo, o sentido desta palavra se irradia por todo ambiente em que se encontram os personagens do dialogo, e os fluidos energéticos destas palavras, exercem, dentro da credibilidade de cada pessoa, invadindo a percepção sentimental, que logo, dentro de uma técnica específica, é absorvido o sentido real dos sentimentos, transmitidos pelo diálogo que no momento, se analisa um determinado assunto.
Sem o sentimento da credibilidade, não podemos entender o mais profundo assunto que estamos a analisar, seja de caráter cientifico, teológico ou filosófico.
Tudo vai depender da sensibilidade de cada pessoa que exerce a atitude de crer, esta fórmula de pensar e absorver, é que vai dar o tom do entender, e analisar, o mais profundo de qualquer assunto científico que envolva os seres humanos.
Os seres humanos são uma maquina engenhosa, a mais perfeita, mas, só funciona perfeita dentro do sentimento de credibilidade, como disse o mestre Jesus, “Se tu podes crer; tudo é possível ao que crê.”, esta frase se refere no acreditar em Jesus, e, podemos usa-la para acreditar na ciência de DEUS.
Quando se fala do bem, há uma força e um poder que irradia este sentimento, quando se fala da ciência de DEUS, também há uma força e um poder que irradia o entendimento favorecendo a evolução desta ciência, como disse JESUS: "a boca fala do que o coração está cheio". "O coração do sábio instrui a sua boca, e aumenta o saber nos seus lábios". "Pois a boca fala do que está cheio o coração". (Salmos 37:30). "Pois do que há em abundância no coração, disso fala a boca.” (Lucas 6:45).
A ciência de DEUS é um sentimento de pureza real no coração do homem, quando aquele que quer ser um cientista se aprofunda na ciência de DEUS, acumulará um tesouro de sabedoria no seu coração, e será aquilo que precisa ser: um homem de conhecimentos avançados na área da ciência transcendental de DEUS.
            Este comentário é o resumo para ser aplicado em todos os assuntos da verdade de DEUS, nele consiste o que é de mais sagrado para se obter a evolução, e atingirmos o ponto preciso para cada um se apresentar diante de DEUS...
            Do relator Edvaldo.
                                                                                           Buíque, 26 de Janeiro de 2016.